Em 4 meses, Ribeirão Preto registra o triplo de casos de dengue de 2014
Publicado em 17/05/2015

O número de casos de dengue em Ribeirão Preto (SP) no mês de abril é 448% maior que o registrado no mesmo período do ano passado, segundo balanço divulgado pela Vigilância Epidemiológica nesta sexta-feira (15). Considerando os quatro primeiros meses do ano, a incidência da doença já é quase três vezes maior que o total de casos em 2014: 1.139 moradores foram infectados, contra 400 em todo o ano passado.

A situação, no entanto, ainda não é considerada alarmante pela Secretaria Municipal da Saúde: o número é bem inferior aos 13 mil casos confirmados em 2013, a última vez em que a cidade enfrentou uma epidemia da doença. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é considerada epidemia somente quando o total de casos passa de 300 por 100 mil.
 

A zona leste é a que concentra maior número de moradores infectados: até abril, 425 casos foram confirmados na região. Em segundo lugar no ranking está a zona oeste, com 256 pacientes com a doença, seguida pela zona norte, com 195 confirmações. A zona sul é a que tem o menor índice de casos: 112.

Nenhum caso de infecção pelo vírus chikungunya - transmitido pelo Aedes Aegypti, o mesmo mosquito que transmite a dengue - foi confirmado entre os ribeirão-pretanos. Segundo o boletim da Vigilância Epidemiológica, apenas três suspeitas foram notificadas em fevereiro.

Na região de Ribeirão Preto, sete cidades já confirmaram epidemia de dengue este ano: Franca (SP), Cajuru (SP), Bebedouro (SP), Altinópolis (SP), Brodowski (SP), Luiz Antônio (SP) e Santa Rosa de Viterbo (SP). O caso mais alarmante ainda é o de Bebedouro, onde 3.029 moradores sofrem com a doença.

Voltar para Notícias