Banco do Brasil diz que vai apostar em crédito de menor risco
Publicado em 17/05/2015

O Banco do Brasil disse nesta sexta-feira (15) que seus esforços para reclassificar alguns créditos de sua carteira não estiveram somente relacionados ao aumento dos calotes, mas a uma abordagem mais conservadora enquanto a economia desacelera.

Parte das ações inclui uma migração rumo a segmentos de empréstimo de menores retornos e menos arriscados como crédito imobiliário, disse Bernardo Rothe, diretor de relações com investidores da instituição financeira, durante teleconferência sobre os resultados do primeiro trimestre.

Balanço do 1º trimestre
O Banco do Brasil, anunciou nesta quinta-feira (14) que teve lucro líquido de R$ 5,818 bilhões no primeiro trimestre, alta de 117,3% ante igual período de 2014.

Em bases recorrentes, o lucro do banco estatal somou R$ 3,025 bilhões no período, alta de 24,2% sobre um ano antes e praticamente em linha com a previsão média de analistas ouvidos pela agência Reuters de R$ 3,033 bilhões.

O lucro no primeiro trimestre deste ano é recorde para o período levando em conta o resultado dos bancos brasileiros, segundo pesquisa da consultoria Economatica.

Voltar para Notícias