Demanda das empresas por crédito cai 10% em novembro, diz Serasa
Publicado em 11/12/2014

A busca das empresas por crédito em novembro teve recuo de 10% em relação a outubro, segundo o Indicador Serasa Experian. Na comparação com novembro do ano passado, a demanda foi 7,9% maior. Já no acumulado de janeiro a novembro, a procura das empresas por crédito teve alta de 5,4%.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, a menor quantidade de dias úteis em novembro ante outubro (23 contra 20), o encarecimento do custo do crédito, o baixo grau de confiança dos empresários e o fraco dinamismo da atividade econômica influenciaram negativamente na demanda das empresas por crédito.

A queda mensal foi verificada em todos os portes empresariais, especialmente nas micro e pequenas empresas, que registraram retração de 10,5%. Nas médias empresas, a queda foi de 3,4% Já nas grandes empresas, a demanda por crédito recuou -1,3%. No acumulado de janeiro a novembro, as micro e pequenas empresas e as grandes empresas têm taxas de crescimento equivalentes: altas de 6% nas micro e pequenas empresas e de 5,8% nas grandes. Já nas médias, a busca por crédito movimenta-se na direção contrária, recuando 3,9% no acumulado do ano.

Todos os setores econômicos registraram queda nas demandas por crédito em novembro. A maior delas ocorreu no setor de serviços, com retração de 10,6%, seguida de perto pelo recuo de 10,2% verificada no setor industrial. Nas empresas comerciais a queda também foi expressiva, de 9,4%. No acumulado até novembro, houve expansão da demanda por crédito no setor de serviços, com alta de 7,4%, de 6,7% na indústria e de 3,3% no setor comercial.

A demanda empresarial por crédito em novembro recuou em todas as regiões, com destaque para a queda de 17,8% ocorrida no Centro-Oeste. Na região Sul, a retração foi de 10,2%, seguida do recuo de 9,5% no Sudeste. Com quedas idênticas de 7,3%, as regiões Norte e Nordeste exibiram as menores retrações.

Voltar para Notícias