Inflação do aluguel acumula alta de 2,8% em 12 meses, diz FGV
Publicado em 20/10/2014

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), conhecido como a inflação do aluguel, porque é usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, variou 0,13% na segunda prévia de outubro, depois de avançar 0,31% no mesmo período de setembro, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

No ano, o indicador acumula alta de 1,89% e, em 12 meses, de 2,80%.

Usado no cálculo do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede os preços no atacado, passou de 0,32% em setembro para 0,03%, no mês seguinte.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que calcula os preços no varejo e também entra no cálculo do IGP-M, registrou variação de 0,40%, ante 0,32%, no mesmo período do mês anterior. Das oito classes de despesa analisadas pela FGV, metade mostrou alta, com destaque para o grupo alimentação, cuja taxa foi de 0,20% para 0,55%. Nesse grupo, o preços das hortaliças e dos legumes voltou a subir. A taxa passou de uma queda 7,27% para uma alta de 0,63%.

Com peso menor no IGP-M, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) apresentou variação de 0,15%. No mês anterior, a taxa foi de 0,20%. O índice que representa o custo da Mão de Obra não registrou variação, pelo segundo mês consecutivo.

Voltar para Notícias