Brasil conquista 24 medalhas em mundial de matemática na Bulgária
Publicado em 11/08/2014

O Brasil conquistou 24 medalhas na  21ª Competição Internacional de Matemática para Estudantes Universitários (IMC, na sigla em inglês) que terminou nesta segunda-feira (4). Das 24 melhadas, duas são de ouro, 12 de prata e dez de bronze. A competição contou com a participação de 324 estudantes de 73 universidades de todo o mundo.

Dos 28 competidores brasileiros 27 foram premiados. Os grandes destaques da delegação nacional foram Henrique Gasparini Fiúza do Nascimento, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e André Macieira Braga, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ganhadores de medalha de ouro com 69 pontos cada, ficando na 36ª posição na classificação individual. No ranking por equipes a UFMG conquistou a melhor colocação brasileira ficando na 16ª posição.
 

O evento, organizado pelo University College London em parceria com a American University in Bulgaria, é a maior competição para estudantes universitários e recebe os mais destacados graduandos em matemática e ciências afins de todo o mundo.

As provas foram realizadas na quinta-feira (31) e sexta-feira (1). Cada prova teve cinco questões, valendo dez pontos cada, que foram resolvidas individualmente, num tempo máximo de cinco horas.

As avaliações foram respondidas em idioma inglês e incluíram problemas de álgebra, análise real e complexa, geometria e combinatória. Uma vez realizadas as provas, o trabalho dos estudantes foi avaliado pelos líderes e apresentado ao tribunal de coordenação, formado por especialistas da área, que deu as pontuações finais de cada problema usando critérios previamente estabelecidos pelo júri internacional. Os cortes para a distribuição das medalhas foram definidos pela organização da IMC, sem interferência dos líderes.

A delegação brasileira contou com representantes do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Instituto Militar de Engenharia (IME), acompanhados pelos professores Fábio Dias Moreira, do Rio de Janeiro (RJ) e Frederico Vale Girão, de Fortaleza (CE).

Voltar para Notícias