Academia anuncia desclassificação de música indicada a Oscar
Publicado em 30/01/2014

“Alone yet not alone”, música indicada ao Oscar de melhor canção original que faz parte da trilha de um filme homônimo, foi desclassificada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e não irá mais concorrer ao prêmio. A decisão foi divulgada na noite desta quarta-feira (29). Esta é a primeira vez na história da premiação em que um indicado é retirado da disputa.

O motivo da decisão, tomada em uma reunião na noite de terça (28), mas divulgada apenas na quarta, seria o fato de que um dos autores da música, Bruce Broughton, teria usado sua posição como ex-chefe e atual membro de seu comitê executivo do departamento musical da Academia para influenciar os colegas e conseguir a indicação.

Fazer propaganda de um filme, em qualquer categoria, não é considerada uma infração, mas os membros da Academia avaliaram que Broughton usou seu cargo para obter vantagem, em uma atitude não ética. O próprio compositor admitiu que enviou e-mails aos colegas, alertando-os de que sua música era elegível, mas garante que não pediu votos, apenas chamou atenção para um filme que poderia passar despercebido, por se tratar de uma produção de pequeno porte.

“Não importa o quanto tenha sido bem intencionado o comunicado, usar sua posição como antigo chefe e atual membro do comitê executivo para promover pessoalmente sua própria candidatura ao Oscar cria a imagem de uma vantagem injusta”, disse a presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs, ao anunciar a desclassificação.

Com a retirada de “Alone yet not alone”, a categoria terá apenas quatro concorrentes: “Happy", de "Meu malvado favorito 2" – Pharrell Williams (música e letra); "Let it Go", de "Frozen: Uma aventura congelante" – Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez (música e letra); "The Moon Song", de "Ela" – Karen O (música e letra) e Spike Jonze (letra) e "Ordinary Love", de "Mandela: Long walk to freedom" – Bono, Adam Clayton, The Edge, Larry Mullen Jr. e Brian Burton

Voltar para Notícias