No último dia do prazo de inscrições, Sisutec supera os 300 mil candidatos
Publicado em 12/08/2013

No último dia de inscrições, o Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) superou a marca de 300 mil candidatos. De acordo com o Ministério da Educação, até as 10h20 desta segunda-feira (12), o Sisutec registrava 305.230 candidatos e 586.395 inscrições — cada estudante pode fazer duas opções de curso. O prazo termina às 23h59. As inscrições devem ser feitas pelo site do Sisutec.

Os candidatos vão concorrer a 239.792 vagas gratuitas oferecidas pelo governo em cursos técnicos em diversas áreas. Cada candidato pode fazer duas opções de cursos. Segundo balanço parcial divulgado pelo Ministério da Educação na tarde de sexta-feira (9) o Sisutec já tinha mais de 243 mil inscritos.
 

As vagas são para 117 cursos técnicos com entre 800 e 1.200 horas de duração oferecidos por 586 instituições.

Para a seleção, o MEC usará a nota do estudante no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012. O resultado da primeira das duas chamadas será divulgado no próximo dia 14 de agosto. A matrícula deve ser feita nos dias 15 e 16. O resultado da segunda convocação está previsto para o dia 19, com matrícula no dia 20. O processo seletivo será aberto duas vezes por ano, como no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que seleciona estudantes para o ensino superior.

Perfil parcial de candidatos
Segundo dados parciais levantados pelo MEC, a maioria das pessoas que se inscreveu até a tarde de quinta-feira no Sisutec são mulheres (56,36%). Além disso, apesar de a Região Sudeste ser a que mais tem vagas na primeira edição do sistema, é a Região Nordeste que tinha a maior quantidade de inscritos.

Os dez cursos mais procurados pelos estudantes eram os de técnico em segurança do trabalho, informática, enfermagem, logística, radiologia, edificações, redes de computadores, análises clínicas, eletrotécnica e meio ambiente.
 

Os cursos de técnico em segurança do trabalho receberam, até a noite desta quinta, 51.724 inscrições para as 13.371 vagas ofertadas, o que representa uma concorrência de 3,87 candidatos por vaga.

Os cursos de técnico em informática, que estão em segundo na lista de mais procurados, são os que mais oferecem vagas nesta edição do Sisutec: 23.292. Até o último balanço do ministério, 39.319 candidatos haviam manifestado interesse em concorrer às vagas, uma relação de 1,69 pessoas por vaga.

 

CRONOGRAMA DO SISUTEC 2013

Início das inscrições: 06/08

Fim das inscrições: 12/08 (às 23h59)

Primeira chamada: 14/08

Matrícula (1ª chamada): 15 e 16/08

Segunda chamada: 19/08

Matrícula (2ª chamada): 20/08

Fonte: MEC

Cotas raciais e sociais
A seleção para cursos técnicos adotará cotas de acordo com raça, renda familiar e rede frequentada no ensino médio. De acordo com o MEC, 85% de todas as vagas oferecidas na próxima edição do Sisutec serão reservadas para estudantes que cursaram o ensino médio em escola pública ou na rede particular com bolsa integral.

Além disso, 50% de todas as vagas oferecidas nas instituições federais de ensino também serão reservadas. Nesse caso, poderão concorrer a essa cota os estudantes com renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio que estudaram na rede pública ou foram bolsistas integrais na rede particular.

As cotas raciais do Sisutec estão atreladas à rede de ensino onde o candidato terminou o ensino médio, segundo o edital. Nas instituições federais, nas vagas destinadas a negros, pardos e indígenas, será reservado um percentual correspondente à porcentagem da população preta, parda e indígena no Unidade Federativa do município onde a vaga é oferecida, segundo o Censo mais recente. Por exemplo, em um município onde há 100 pessoas, e cinco são negras, pardas ou indígenas, caso haja 20 vagas para um determinado curso, quatro delas serão destinadas às cotas.

Haverá dois tipos de cotas raciais: uma é específica para estudantes que fizeram o ensino médio na rede pública, ou como bolsista integral na rede particular, desde que tenham renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio. A outra exige que os estudantes interessados na cota racial tenham cursado a rede pública ou tenham tido bolsa integral na rede privada, mas não atrela a participação à renda familiar.

As demais vagas que não se encaixarem nas quatro categorias de cotas serão de ampla concorrência.

 

Voltar para Notícias