Mercado reduz estimativa de crescimento da economia no ano para 2,24%
Publicado em 05/08/2013

Economistas de instituições financeiras reduziram as perspectivas para o crescimento da economia do país no ano. De acordo com o Boletim Focus, do Banco Central (BC), o Produto Interno Bruto (PIB) em 2013 deve ter alta de 2,24%, ante 2,28% estimados na semana passada.

Na semana passada, essa projeção tinha parado de cair após dez recuos consecutivos.

A estimativa para a produção industrial cedeu de expansão de 2,10% para 2%. Essa expectativa piorou a despeito da forte leitura (alta de 1,9%), da produção industrial de junho, divulgada na semana passada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os analistas mantiveram suas estimativas para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 5,75% e para a Selic em 9,25% ao ano ao fim de 2013.

A projeção para o IPCA de julho caiu de 0,05% para 0,04%.

Nas projeções para 2014, as apostas para o PIB e a produção industrial seguiram as mesmas: 2,60% e 3,0%, respectivamente. A projeção para a inflação cedeu um pouco, de 5,88% para 5,87%. A Selic deve seguir em 9,25% até o fim do próximo ano, de acordo com as expectativas do mercado.
 

Top 5

A mediana de médio prazo das projeções dos analistas Top 5 – aqueles que mais acertam as previsões – seguiram as mesmas. Para o IPCA, a estimativa é de 5,81% em 2013 e 5,97% em 2014. Para a Selic, 9,50% em ambos os anos.

(Com Reuters e Valor)

Voltar para Notícias