Setor de serviços cresceu 6% em 2014, diz IBGE
Publicado em 22/02/2015

O setor de serviços encerrou 2014 com crescimento de 6%, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É a menor taxa anual da série do indicador, que tem início em janeiro de 2012. Em 2013, a expansão foi de 8,5%.

A maior taxa de crescimento veio de serviços prestados às famílias, com alta de 9,2% – abaixo da taxa de 10,2% de 2013. Nesse segmento, serviços de alojamento e alimentação cresceram 9,5%, e outros serviços prestados às famílias tiveram alta de 7,1%.

Já as menores taxas vieram de serviços de informação e comunicação, com crescimento de 3,4% em relação ao ano anterior. Dentro desse segmento, serviços de tecnologia da informação cresceram 2,9%, e serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias, 6,3%.

Serviços profissionais, administrativos e complementares cresceram 8,5% em 2014, e foram o único grupo a registrar taxa maior que a registrada em 2013, quando ficou em 8,1%. Já o segmento de outros serviços acumulou alta de 6,8%, enquanto o de transportes cresceu 6,4%.

Dezembro
No último mês do ano, os serviços tiveram crescimento nominal de 4,2% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Entre os cinco grupos de atividade, apenas os serviços de informação e comunicação tiveram queda, de 1,2%. Serviços prestados às famílias tiveram alta de 8,9%;  serviços profissionais, administrativos e complementares, de 10,9%; transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio, de 4,8%; e outros serviços, de 3,2%.

Estados
A Bahia liderou o crescimento dos serviços entre os estados em dezembro, com alta de 17,4%. Em seguida, aparecem Ceará, com expansão de 11,6%, e Espírito Santo, com 8,7%. Tiveram alta acima da média nacional, ainda, Mato Grosso do sul (6,6%) e Santa Catarina (6,3%).

Já as maiores contrações foram registradas no Piauí, de 2,6%, e em Roraima, de 2,3%. O setor também "encolheu" no Acre (-1,5%), Amazonas (-1,1%) e Maranhão (-1,1%).

Voltar para Notícias