Prédio de antiga cervejaria começa a ser demolido para abrigar shopping
Publicado em 14/09/2015

O antigo prédio da Cervejaria Antarctica, primeira fábrica de bebidas de Ribeirão Preto (SP), começou a ser demolido para dar lugar ao quinto shopping da cidade depois de ficar por 12 anos abandonado. A previsão é de que a primeira fase do projeto, com investimento de R$ 250 milhões, seja concluída até dezembro.

Sem data definida para ser inaugurado, o Buriti Shopping será instalado na Avenida Jerônimo Gonçalves, na Vila Tibério, em uma área de 35 mil metros quadrados onde funcionou a indústria de bebidas fundada em 1911 e determinante para o desenvolvimento do município na primeira metade do século 20.

Bancado por investidores de São Paulo e Goiás com empreendimentos em funcionamento no Sudeste e Centro-Oeste do país, o centro de compras de Ribeirão terá lojas, restaurantes, salas de cinema e deve empregar três mil pessoas depois de inaugurado.
 

"Será um shopping grande, regional. A gente espera trazer realmente uma ajuda econômica para a cidade, gerando empregos e gerando atratividade, um entretenimento para a população local", diz a diretora de comunicação do shopping, Mara Romiti

O anúncio oficial do empreendimento foi feito em junho de 2012, mas o projeto começou a ser colocado em prática na última semana, com os primeiros trabalhos de demolição.

Apesar da derrubada da estrutura, abandonada desde que a fábrica foi desativada em 2003, parte da construção será preservada para recontar a história da indústria, que em outras décadas ajudou a projetar o município no cenário nacional como a "Capital do Chope".

Serão mantidos três pavimentos de um edifício comercial 270 metros quadrados, uma edificação de 870 metros quadrados onde eram feitos o beneficiamento do algodão e o depósito dos cereais, a caixa d'água de 20 metros de altura e quatro de diâmetro, o antigo núcleo da fábrica, de quatro mil metros quadrados, além de elementos internos.
 

O projeto foi aprovado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural (Conppac), mantendo o que já é tombado pelo município e o que é considerado de valor histórico. "É uma honra estar aqui nesse terreno, saber a história que o terreno tem, e aqui o shopping será uma continuidade, respeitando a história e criando uma nova história com a população de Ribeirão Preto", afirma Mara.

Outros espaços dentro da antiga cervejaria podem abrigar novos empreendimentos futuramente, segundo a assessoria de imprensa do grupo.

Ponte com o passado
Para o historiador Carlo Monti, o shopping deve contemplar os visitantes com a possibilidade de evidenciar a importância da antiga cervejaria para a dinâmica social e para o desenvolvimento de Ribeirão.

"A sua memória, nas suas experiências anteriores daquela coletividade, daquela parte da cidade, deve ser mostrada por esse shopping, deve ser ali espelhada. Talvez com um aspecto mais cultural, que lembre a origem, que lembre o entorno, e faça essa ponte entre um passado industrial e esse presente comercial, de serviços", diz.

Para o radialista Ricardo Tardelli, um dos mais de 1,6 mil ex-funcionários da fábrica, a construção do shopping pode dividir opiniões, mas deve ajudar a transformar o entorno. "Tenho a impressão que, com vinda desse shopping, vai ser realmente um orgulho para muitos, outros não vão gostar, eu sei, mas vai ser bacana", afirma.

Ele lamenta que até hoje o espaço nunca tenha sido valorizado como deveria. "É uma grande recordação para Ribeirão Preto, pena que muita gente não deu valor certo, não deu valor mesmo, e o que está indo embora é para ficar na saudade."

Voltar para Notícias